Partilhar 
 {0} comentários | Comente
Rua do Cerco 108
4570-468 RATES
( Póvoa de Varzim )

252 951 227
252 951 727
252 951 614
 
Segunda-feira 08:00 - 12:00 | 13:15 - 17:15
Terça-feira 08:00 - 12:00 | 13:15 - 17:15
Quarta-feira 08:00 - 12:00 | 13:15 - 17:15
Quinta-feira 08:00 - 12:00 | 13:15 - 17:15
Sexta-feira 08:00 - 12:00 | 13:15 - 17:15
Sábado 08:00 - 12:00
Domingo Fechado
Obter direcções

Localização

A Industria de Madeira Irmãos Craveiro, Lda. Situa-se orgulhosamente em São Pedro de Rates freguesia portuguesa do concelho da Póvoa de Varzim, com 13,88 km² de área e 2.539 habitantes (2001). Densidade: 182,9 hab/km².

Foi restaurado o estatuto de vila em 2 de Julho de 1993, sob o nome de São Pedro de Rates, muito embora a freguesia e a vila sejam conhecidas apenas por Rates. No livro «As Mais Belas Vilas e Aldeias de Portugal», é descrita como uma das mais formosas povoações portuguesas.

Rates situa-se a 11 km do centro da Póvoa de Varzim, faz fronteira com Laúndos a noroeste e com Balasar, a sudeste. A nordeste faz fronteira com o concelho de Barcelos e a sul com o de Vila do Conde.

Rates é a maior freguesia do concelho. Apesar de ser a freguesia mais despovoada, Rates tem merecido atenção por parte da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim sendo uma terra com valor histórico e paisagístico bastante significativo para o concelho e para o desenvolvimento do turismo rural. Toda a vila está centrada à volta do mosteiro de Rates. Todo o centro histórico está bem conservado, e este prolonga-se pela Rua Direita, onde residiam os fidalgos e os burgueses locais.

 

História

O topónimo e a localidade de Rates (do termo Ratis) parecem ser anteriores à romanização. Era um ponto de passagem de uma via romana, e aí começa um dos trilhos dos caminho de Santiago em Portugal.

Rates desenvolveu-se graças ao mosteiro fundado pelo Conde D. Henrique em 1100. É uma paróquia antiga referida no século XI com o título "De Sancto Petro de Ratis". No início do século XVI, o mosteiro desorganizou-se o que levou a que em 1517 tenha sido extinto e transformado em Comenda da Ordem de Cristo. O primeiro titular da Comenda foi Tomé de Sousa, natural desta terra e primeiro governador-geral do Brasil, a ele se segue uma longa lista de comendadores e comendadeiras. Não se conhece foral velho, mas era já concelho no século XIII. Em 1517, o rei D. Manuel I renova o foral ao Couto da Vila e ao Mosteiro.

Com as reformas liberais, o concelho é extinto em 1836 e passa a integrar o concelho da Póvoa de Varzim. Era constituído apenas pela freguesia da sede e tinha, em 1801, 709 habitantes. Em lembrança desse passado municipal, ainda hoje subsiste a Casa dos Paços do Concelho (1755) e o Pelourinho (século XVI).

Em 1993, é restaurado o estatuto de vila, sob o nome de São Pedro de Rates, essencialmente por motivos históricos.

 

Festas e romarias

Senhor dos Passos (Domingo de Ramos)

São Pedro de Rates (26 de Abril)

Corpo de Deus

Santo António (13 de Junho)

 

Património

Pelourinho de Rates (imóvel de interesse público)

Igreja de são Pedro de Rates (monumento nacional)

Capela do Senhor da Praça - arquitectura barroca

Ecomuseu de Rates - trilho histórico

 

dados retirados de “www.memoriaportuguesa.com”

Comentários

  Nenhum comentário Comente

Para cumprimento da Lei nº 144/2015, de 8 de Setembro, informa-se que em caso de litígio o consumidor pode recorrer ao Centro de Arbitragem de Conflitos do Consumo do Vale do Ave que é uma entidade extrajudicial competente para a resolução alternativa de litígios de consumo. 

 

Mais informações em Portal do Consumidor www.consumidor.pt